domingo, 9 de março de 2014

FILME: IMPÉRIO DO SOL - 1987



Direção: Steven Spielberg - 1987 
Duração: 152 min 
Título original: Empire of the sun

Baseado no romance semi-autobiográfico de J.G. Ballard

Como estou lendo um livro de Ballard acabei me interessando por este filme que é baseado na vida do autor, em sua experiência durante a segunda guerra mundial.

James Graham (Christian Bale) vive em Xangai com seus pais na colônia Britânica quando os japoneses invadem a cidade. É o ano de 1941 durante a Segunda Guerra Mundial. Ele irá se perder de seus pais durante a fuga de terá que enfrentar a guerra e o campo de prisioneiros japonês sozinho, tendo que usar de meios a artimanhas para sobreviver até a libertação e reencontro com seus pais.



No início do filme Jim é um menino mimado, filho de pais ricos, colonizadores num país onde se colocavam à parte dos nativos. Os chineses lhes sorriam, mas percebia-se ali o ódio latente ao colonizador. Quando os japoneses invadem o garoto acostumado a ter todas suas vontades realizadas começa a ver outra realidade. Ele vive numa ilusão que lhe foi dada pela vida que tinha, ao ponto de não considerar o perigo e o drama do momento em que fugiam e por isto, ao se abaixar para pegar seu aviãozinho de brinquedo ele se perde de sua mãe.

Nos primeiros momentos ele ainda acredita  ser superior, filho de pai importante, dono de uma fábrica de tecidos, diz a todos que serão bem recompensados por seu pai se o ajudarem, até que ele terá que ver que a realidade é outra. Já não há ninguém para protegê-lo, nem tem importância quem você é ou conhece.



Ele será obrigado a crescer e bem rápido diante da dureza e dos perigos da guerra e sofrerá as consequências deste amadurecimento forçado e o fim de suas ilusões infantis que é bem representado no filme através da metáfora de lançar sua mala no rio, a mala onde estavam seus recortes, suas lembranças de uma infância feliz e num mundo onde nada lhe faltava e onde ele podia tudo.

Jim vai para um campo de prisioneiros e ali conhecerá Basie (John Malkovich) que o ajuda, mas também o explora. O Dr. Rawlins (Nigel Havers) que é o médico do Campo que tenta fazer com que Jim mantenha algum contato com livros e a Senhora Victor (Miranda Richardson) que será a única mulher com quem ele convive dos 11 aos 14 anos. 

Ao final do filme Jim é outro, seu olhar, a dor que carrega, as marcas no rosto, por tudo que viveu e passou. Mas foi valente e soube sobreviver em tudo isto, e provavelmente por ter uma sustentação interna de amor e segurança que lhe foi oferecida na infância. O reencontro com sua mãe é a cena mais bela do filme, o reconhecimento dela tocando-a até lhe dar o abraço pelo qual ele tanto ansiou.



Steven Spielberg nasceu em 1946 em Cincinnati, EUA. 




James Grahan Ballard