segunda-feira, 17 de março de 2014

LIVRO: A INTERPRETAÇÃO DO ASSASSINATO - JED RUBENFELD



Rubenfeld, Jed. Companhia das Letras, 2007
Tradução: Paulo Schiller
481 páginas
Título original: The interpretation of murder

Este livro se baseia em vários fatos verídicos e outros são fictícios, apesar de alguns serem inspirados em fatos reais.

Em 1909 Freud visitou a América à convite de uma Universidade para fazer conferências e desta forma divulgar a psicanálise. Neste momento ocorre um assassinato de uma jovem que não deixa rastros, mas em seguida uma outra jovem também sofre o mesmo atentado, porém ela sobrevive, mas está sem voz e memória. É quando entra em cena um jovem psicanalista Stratham Younger que está encarregado de recepcionar Freud e seus acompanhantes Ferenczi e Jung, que é indicado por Freud para ajudar Nora, a segunda vítima, com a psicanálise para que ela recupere a memória.

É um romance policial repleto de mistérios, muita ação, incógnitas que aos poucos vai se desvendando. Nora é imediatamente reconhecida pelos que conhecem a psicanálise como o caso Dora, que é real, apesar de algumas diferenças no enredo do romance, e que foi tratada por Freud em Viena. A psicanálise ajuda a desvendar o crime conjuntamente com a ação do detetive Jimmy Litlemore, personagem fictício também.

Ao mesmo tempo há um relato ficcional sobre a passagem de Freud pela América baseado em fatos reais, suas desavenças com Jung, suas impressões sobre a América, e a supervisão de Freud na análise que Younger faz de Nora. Outro ponto interessante é a análise de Hamlet e do Édipo.

Instigante, não se consegue largar o livro até saber o que houve, quem são os culpados e ao mesmo tempo uma pequena introdução à psicanálise atuando no campo da criminalística. Se por um lado o detetive desvenda o crime, a psicanálise o interpreta, e isto faz com que a leitura deste livro seja muito interessante devido a uma percepção maior dos porquês de um crime.

O autor desenvolveu extensa pesquisa para escrever o romance.

Jed Rubenfeld nasceu em 1959 em Washington. Graduou-se na Universidade de Princeton onde escreveu uma tese sofre Freud. Vive em New Haven e é um dos maiores especialistas em direito Constitucional dos Estados Unidos e professor na Universidade de Yale.