quinta-feira, 16 de outubro de 2014

FILME: NOTAS SOBRE UM ESCÂNDALO - 2006


Direção: Richard Eyre - 2006
Duração: 92 min 
Título Original: Notes on a scandal

Baseado no livro de Zoe Heller

Barbara (Judi Dench) é uma professora de história em uma escola pública de Londres. Pessoa solitária que vive com sua gata, possui muitos preconceitos, é inflexível, e autoritária. Por tudo isto não é amada pelos seus alunos que a temem. Ela também não se esforça nem um pouco para ser simpática ou agradável com seus colegas. Sheba (Cate Blanchet)  é a recém contratada professora de artes da mesma escola. É jovem, bonita, casada com Richard (Bill Nighy) com quem tem dois filhos, sendo que o menino é portador da síndrome de Down.

Barbara escreve diários, diz que sempre ouviu os segredos de todos, mas os dela,somente o diário os conhece. Sheba se encontra em apuros por causa da briga de dois alunos e então Barbara se intromete e acaba com a confusão. É assim que começa a amizade das duas. Sheba a convida para um almoço em sua casa onde Barbara se surpreende com seu marido bem mais velho e com as crianças fazendo comentários ácidos em seu diário. Neste dia Sheba a leva conhecer seu refúgio no jardim, um atelier. Ali as duas conversam, ou melhor, Sheba fala de sua vida, da mãe difícil, de ter passado dez anos cuidando de seu filho e que só agora ele está indo para uma escola e que por isto ela quer trabalhar.

Tudo parece ótimo, Barbara a solitária encontrou uma amiga que a convida, a traz para o convívio de sua família e Sheba também encontrou uma mãe que a ouve e acolhe. Até que Barbara descobre o segredo de Sheba, ela está tendo um caso com um aluno de 15 anos, o mesmo da briga. Chocada e com ciúme Barbara pensa em denunciá-la, mas percebe que se não contar vai se beneficiar muito mais, pois Sheba ficará presa a ela pelo segredo e lhe devendo isto. Para não denunciá-la impõe que ela se afaste do garoto, mas isto não vai ocorrer apesar da promessa de Sheba.

Um dia ela vai atrás de Sheba porque seu gato está sendo sacrificado e então quer que ela volte junto ao veterinário para buscá-lo, mas é o dia da primeira apresentação de teatro do filho de Sheba, e ela não irá abrir mão de seu filho em prol de Barbara o que a outra não aceitará e com isto resolve se vingar o que fará. O escândalo estoura.

Barbara é uma pessoa que busca um gozo, ela não ama Sheba, vê nela um objeto de  desejo, quando não consegue o que quer se vinga. Depois ela novamente irá ficar ao lado de Sheba que vai morar com ela por um tempo, até que esta irá descobrir os diários de Barbara. Barbara então não sofre como poderíamos imaginar que iria acontecer, pelo contrário, ele segue sua vida e no final do filme já está procurando outro objeto de desejo. No filme é a terceira mulher que ela assedia, a primeira chegou a procurar ajuda na justiça e se mudou de cidade.

Sheba tem uma mãe que também só quer que seu desejo seja atendido, a relação com sua filha é difícil e se nota que ela compete. Numa passagem muito rápido vemos a mãe falando sobre quando o pai de Sheba morreu, e também fala que ela é muito bonita, mas não tem conteúdo. É notório a questão do édipo, seja em seu casamento com um homem mais velho e que era seu professor, seja em sua relação com o garoto.

Quando há o encontro destas duas mulheres inicialmente parece perfeito. Barbara tão solitária encontrou finalmente uma amiga e que a introduz no convívio de sua família, pelo menos é assim que Barbara o vê, família esta que é um obstáculo aos desejos de Barbara, tanto que ela os menospreza. Mas isto Sheba não sabe. Mas os indícios estão por ali, e Sheba os nega, ou não vê. Ela busca um apoio protetor de mãe, alguém que a ouça e proteja, como faria uma mãe, e Barbara percebe isto quando ela diz que a noviça foi buscar ajuda com a madre superior. Barbara vive um delírio sobre a vida que as duas teriam juntas, como se tivesse certeza de que é isto que Sheba também deseja, por isto diz que perdoa-a sobre o garoto, pois ela vale a pena. Vale a pena como qualquer objeto que se cobiça.

Sheba não está satisfeita com sua vida amorosa, sexual e pessoal. Dedicou-se ao filho durante 10 anos e deixou de viver sua vida. Seu marido é um paizão, exatamente o lugar que inconscientemente ele ocupa para Sheba também. Um garoto se interessa por ela, ela se sente viva, desejada, e não pensa nos aspectos éticos disto, se entrega com o corpo e o desejo. Não é uma relação de amor, nem para um nem para o outro.

Richard Eyre