quinta-feira, 17 de julho de 2014

FILME: BORDADEIRAS - 2004



Direção: Éléonore Faucher - 2004 
Duração: 89 min
Título original: Brodeuses

Recebeu o grande prêmio da semana da crítica no Festival de Cinema de Cannes 2004. Foi nomeado para 03 Césares - Melhor atriz secundária - Ariane Ascaride, Melhor esperança feminina - Lola Naymark e melhor Primeira Obra.

Uma jovem de 17 anos Claire (Lola Naymark) está grávida e esconde isto de todos, inclusive dos pais com os quais não vive mais. Ela pretende dar a luz como anônima e dar a criança para adoção, mas precisa sair do supermercado onde trabalha e para isto inventa que está doente e tem um câncer, obtendo uma licença médica.

É uma jovem trabalhadora que também borda, mas que no fundo está desesperada com seu estado e sem apoio, e que precisa trabalhar. Para isto ela procura uma bordadeira Mme. Melikian (Ariane Ascaride) que acaba de perder seu filho num acidente de moto e lhe pede trabalho.

Aos poucos entre um ponto e outro estas duas mulheres irão se aproximando como tecendo uma teia de afetos em cada gesto de cada uma, e se estabelecerá uma relação de mãe e filha, o que Claire não tinha, uma vez que sua mãe nem mesmo percebe que ela está grávida quando a vai ver por saber que ela está doente. É na medida que os bordados também evoluem, ficam mais requintados que a relação também se aprimora, assim como a bariga cresce e aquele bebe que como diz Claire durante o dia se esconde, mas que à noite aparece e encontra seu conforto, vai também ganhando um espaço no afeto destas mulheres.

Éléonore Faucher é francesa