quinta-feira, 3 de julho de 2014

FILME: O ÚLTIMO AMOR DE MR. MORGAN - 2013


Direção: Sandra Nettelbeck - 2013
Duração: 115 min
Título original: Mr. Morgan's last love. 

Baseado no romance "La doucer assassine" de Françoise Dorner.

Matthew Morgan (Michael Caine)  mora há alguns anos em Paris, nunca aprendeu a falar francês e acaba de perder sua esposa Joan (Jane Alexander). Três anos depois ele continua a viver em Paris, solitário, triste quando conhece Pauline (Clémence Poésy) num ônibus onde ela o ajuda. Tornam-se amigos. Pauline é uma professora de dança e ele começa a ir ao local e até tenta um passos de dança. Mas um dia ele não suporta a dor da perda de Joan e tenta o suicídio.

Morgan tem dois filhos que surgem neste momento. A filha karen (Gillian Anderson) não está preocupada com o pai, e o filho Miles (Justin Kirk) num primeiro momento não aceita Pauline, imagina coisas, mas tudo isto vai mudar.

Pauline perdeu seu pai muito cedo e tenta reencontrá-lo em Mattew e este por sua vez vê nela sua esposa, nos gestos, na luz que ela traz para os lugares onde está. Ambos são solitários e apesar da grande diferença de idade se entendem, o que já não ocorre entre Mattew e seus filhos. Há mágoas, culpas.

Ele sempre foi apaixonado por Joan, sua vida era ela, e nunca conseguiu se expressar para os filhos, ser amoroso com eles o que deixou um vazio,uma falta, principalmente para o filho.

Ambos se apoiam e buscam uma razão para viver no meio da solidão. Os conflitos familiares, os problemas que surgem, o silêncio que deixa restos que precisam ser falados para que haja uma chance de mudança, de restabelecer ou construir algo novo.

Um filme sobre família e seus desencontros, a solidão e o luto. Confesso que o final não me agradou muito, uma vez que após tentar o suicídio Matthew morre, de que? e então passa a fazer falta para Pauline como Joan fazia para ele. Parece um desfecho para dar um final à ele e resolver a questão de Pauline e Miles, mas então ele vai ver o filho e promete voltar.

O belo do filme é a relação entre Matthew e Pauline, um amor platônico, mas onde há o desejo dele, muito sutil, e ela que vê nele o pai, que também não deixa de ser o primeiro objeto de desejo da filha.

Sandra Nettelbeck nasceu em 1966 em Hamburgo, Alemanha.

Trilha Sonora de Hans Zimmer