sábado, 3 de janeiro de 2015

FILME: IDA - 2013


Direção: Pawel Pawlikowski - 2013
Duração: 82 min

Polônia - 1962. Anna (Agata Trzebuchowska) é uma jovem noviça que em breve vai fazer os votos para se tornar freira no convento onde vive desde pequena, porém a Madre obriga-a a conhecer seu único parente vivo antes disto, sua tia Wanda (Agata Kulesza). Anna não sabe nada de sua história e origem e sua primeira descoberta é que se chama Ida e é judia.



Wanda é uma mulher amargurada, uma promotora e membro do partido comunista. Ambas partem então em busca do passado e terão que enfrentar seus fantasmas e suas origens. 

A católica Anna terá que aceitar a Ida que ela conscientemente desconhecia, e para fazer isto ela irá se identificar com a tia imitando-a em determinado momento do filme, a identificação com sua família, sua história, ao lado da que construiu no convento que fez dela a Anna, ela terá que fazer uma escolha, mas somente após experienciar seu outro lado, como um ser dividido que é.




O filme recupera um momento triste da história da Polônia e da Segunda Guerra, especialmente na Polônia onde houve um antissemitismo forte por parte dos poloneses aos judeus, o que vemos retratado no filme na história dos pais de Anna e da posse da casa deles por um casal polonês que agora teme que as duas Tia e sobrinha queiram tomar posse novamente do que é delas. Isto ocorreu muito quando judeus sobreviventes retornaram e encontraram suas casas com novos moradores que nem os recebiam, ou fechavam a porta em suas caras. 

Tanto Anna quanto Wanda terão que se ver com o passado que até o momento estava oculto e arcar com isto. Tudo que fica reprimido acaba voltando e com mais força. E o filme talvez traga esta mensagem, que é necessário trazer a tona e colocar em palavras aquilo que muitos tentam esquecer. 


Pawel Pawlikowski nasceu em 1957 em Varsóvia, Polônia