terça-feira, 24 de março de 2015

TEATRO: VESTIDA DE MAR - 2012


Direção: Ricardo César - 2012
Duração: 50 min

Peça inspirada na canção Alfonsina y el mar interpretada por  Mercedes Sosa e na vida e obra de Alfonsina Storni.

A peça retrata a vida de Alfonsina que nasceu na Suíça em 1892 e imigrou com seus pais argentinos para a San Juan em 1896. Poeta, escritora teve um grande amor do qual teve um filho. Em 1935 ela descobre que tem um câncer de mana e dois anos depois seu amigo Horácio Quiroga, escritor uruguaio se suicidou o que abalou muito Alfonsina.  Três dias antes de se suicidar caminhando para dentro do mar enviou a um jornal o soneto "Voy a dormir". 

Alfonsina foi um ícone na Argentina em 1920-1930. Mas também passou por muitas dificuldades financeiras, quando foi para Rosário onde trabalhou como costureira, operária, professora e atriz de teatro.Jovem integrou um grupo de teatro com o qual viajou muito até chegar a Buenos Aires em 1911, conheceu o pai de seu filho Alejandro que nasceu um ano depois. 

Na peça Alfonsina está em um quarto já tomado pelo mar e através de um monólogo onde fala consigo mesma e com a platéia ela nos relata sua vida. Ela nos fala do pai de seu filho e de como eles dançavam, segurando um espelho no lugar dele, como se representasse que este amor seria um ideal de eu, se vendo refletida nele. Após o rompimento ela cobre o espelho com areia. Em seguida se envolve com vários homens e mais jovens e diz - não se preocupe, você não me magoa, quem me magoa são meus sonhos. 

Foi um mulher a frente de seu tempo, considerada feminista, lutou por um lugar para si entre os homens. Ela mesma diz na peça que teve que viver como se fosse um homem. 

Infelizmente no Brasil quase não se encontra muita coisa sobre Alfonsina Storni, ela é até mesmo desconhecida da maioria. 






Alfonsina Storni