segunda-feira, 18 de maio de 2015

LIVRO: PRAZERES ILIMITADOS - FERNANDO MUNIZ



Muniz, Fernando. 1ª ed. Nova Fronteira, 2015 
191 páginas

Um livro muito interessante sobre o que seria o prazer. Ele faz um percurso histórico pela filosofia desde os gregos até os dias atuais sobre a forma como o prazer era visto. A visão grega, a visão do cristianismo, da modernidade até os dias atuais. 

O que o autor alega é que não sabemos mais o que é prazer. Tornou-se algo que supostamente é óbvio, sem que nos questionemos sobre do que realmente se trata, e acabamos chamando de prazer a compulsividade e a voracidade. 

Os gregos viam no prazer algo ético, algo que transformava a vida em algo belo e bom. Com o Cristianismo o prazer passa a ser algo a ser excluído e no lugar entra a dor. A dor é que purifica e transforma o homem em bom. Já na modernidade temos uma busca do prazer através dos psicodélicos, das drogas até chegarmos ao mundo atual com sua compulsão e falta de consciência levados como uma manada movida pela mídia, pela propaganda, e ao contrário do que acreditamos não fazemos escolhas, elas já estão feitas, apenas nos iludimos que temos livre arbítrio. Ele levanta a questão da submissão voluntária como uma das principais questões do mundo atual. 

Há uma comparação entre uma igreja gótica e um shopping center que é muito interessante. O jogo de luzes, o labirinto, a parada do tempo e limitação do espaço, e como tudo isto funciona em nosso inconsciente. 

Apenas uma ressalva, quando ele fala da psicanálise e se baseia apenas em um momento de Freud com o uso da cocaína que depois ele abandonou. Primeiro que isto foi uma fase, e a outra crítica que faço  é que ele generaliza a psicanálise para Freud. Isto seria o mesmo que generalizar a filosofia para Platão. E a visão que a psicanálise tem sobre a questão do prazer é muito mais ampla do que sugere o livro. 

Fernando Muniz é professor de Filosofia da Universidade Federal Fluminense, mestre e doutor em Filosofia pela UFRJ, com pós-doutorado pela Universidade Brown nos Estados Unidos.